Tocantins

Bombeiros são chamados para apagar novo incêndio em loja no centro de Gurupi

Nesta quinta-feira (9), três lojas foram atingidas por incêndio. Bombeiros voltaram a ser chamados após fogo reaparecer em um dos estabelecimentos.

  • Publicado em 13/Mai/2019 às 10h51 ( atualizado às 10h53).

Os militares do Corpo de Bombeiros foram chamados na manhã desta última sexta-feira (10) para apagar um novo princípio de incêndio em uma loja no centro de Gurupi, na região sul do estado. O estabelecimento é um dos três que pegaram fogo nesta quinta-feira (9).

O chamado ocorreu por volta das 10h depois que muita fumaça começou a sair do prédio. Os militares entraram na loja e verificaram que mercadores e papeis estavam pegando fogo no depósito.

Os bombeiros apagaram as chamas e fizeram o rescaldo. O atendimento durou cerca de 40 minutos. "Por mais que ontem a equipe conseguiu extinguir esse incêndio, ele continua pegando fogo em profundidade. Na superfície a água apagou, mas ele aos poucos pode ter essas reignição. O serviço de rescaldo é esse: revirar o entulho para apagar e não ter possibilidade de um novo incêndio", afirmou.



Entenda
Um incêndio atingiu lojas na Avenida Goiás, no centro de Gurupi, na manhã desta quinta-feira (9). O fogo começou por volta das 5h em um estabelecimento que vende cosméticos e se espalhou para outro de roupas e um terceiro que vende calçados. A rua precisou ser interditada durante o combate ao fogo.

O fogo ficou concentrado em uma área de difícil acesso. Imagens feitas pelo morador Leonelson Dias mostram o trabalho do Corpo de Bombeiros. O incêndio só foi controlado após o forro de uma das lojas atingidas ser quebrado para melhorar o alcance das mangueiras.

Comerciantes de outras empresas que funcionam na mesma rua retiraram os produtos de dentro das lojas por medo de que elas também fossem atingidas. Apesar do susto, ninguém ficou ferido.

Ainda não há informações sobre o que pode ter causado o incêndio. Uma perícia foi solicitada para fazer o laudo sobre o caso. Os imóveis foram interditados.


Fonte: G1TO