Tocantins

Municípios do Sudeste do Tocantins recebem equipe da Cultura para mapeamento do artesanato

Ao todo, foram visitados na última semana 12 municípios da região Sudeste – Paranã, Arraias, Novo Alegre, Combinado, Lavandeira, Aurora do Tocantins, Taguatinga, Ponte Alta do Bom Jesus, Novo Jardim, Dianópolis, Rio da Conceição e Porto Alegre.

  • Publicado em 01/Jul/2019 às 09h05 ( atualizado às 09h06).

A Superintendência de Cultura da Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc) continua com sua ação de resgate do artesanato tocantinense. Nesta quinta, 27, a equipe técnica apresentou os resultados da segunda etapa do mapeamento ao presidente da pasta, Tom Lyra.

Ao todo, foram visitados na última semana 12 municípios da região Sudeste – Paranã, Arraias, Novo Alegre, Combinado, Lavandeira, Aurora do Tocantins, Taguatinga, Ponte Alta do Bom Jesus, Novo Jardim, Dianópolis, Rio da Conceição e Porto Alegre.

Assim como ocorreu com a primeira etapa, no Bico do Papagaio, a passagem pelo Sudeste do Estado registrou boa participação dos artesãos e disparidades, tanto no nível dos produtos quanto no apoio dos gestores municipais.

Arraias, uma das cidades mais antigas da região, figura como exemplo de cultura bem fomentada, presença de museu e frequência na realização de oficinas para aprimorar peças feitas com matérias-primas diversas, como argila, jatobá e madeira.

Já os artesãos das demais cidades não contam com incentivos municipais e se queixam da dificuldade de venda de peças e de qualificação de seus produtos. Associações formalizadas também são raras. O capim dourado é uma das matérias-primas da região, mas as oficinas de atualização em design também são escassas.

De acordo com o gerente de Fomento e Promoção da Cultura, Álvaro Junior, este trabalho de visitas in loco, com reuniões de sensibilização e aplicação de questionários visa apontar os gargalos existentes no desenvolvivento do artesanato e na preservação da cultura local em geral. Este levantamento servirá como orientador de propostas para atender as necessidades desta classe de trabalhadores. Ainda segundo ele, em todos os municípios foi solicitado cadastramento artístico.

A próxima etapa do mapeamento cultural será realizada em oito municípios da região do Jalapão.