Polícia

Homem é preso por usar violência para evitar corte de energia elétrica em sua residência

Sendo assim o funcionário pediu que o proprietário do imóvel lhe mostrasse os comprovantes de pagamento.

  • Publicado em 24/Out/2019 às 00h14 ( atualizado às 00h16).

Policiais Civis da Delegacia de Repressão a Crimes contra Concessionárias de Serviços Públicos (DRCSP), coordenados pelo delegado Elírio Putton Júnior, efetuaram, na tarde dessa terça-feira, 22, em Paraíso do Tocantins, a prisão de um indivíduo de iniciais C.C.S. o qual é suspeito de praticar os crimes de lesão corporal dolosa, constrangimento ilegal e resistência.

De acordo com o delegado Elírio Putton, um funcionário da empresa Energisa foi até a residência no autor, localizada no setor oeste, no intuito de cumprir ordem de suspensão do fornecimento de energia elétrica em virtude do acúmulo de duas faturas em atraso. Nesse momento, C.C.S. afirmou que não permitiria que sua energia fosse cortada, ressaltando que suas contas estavam em dia. Sendo assim o funcionário pediu que o proprietário do imóvel lhe mostrasse os comprovantes de pagamento.

O indivíduo então retornou para dentro da residência e voltou com um facão e uma corrente. Ao ver homem armado, o funcionário ainda tentou dialogar, mas C.C.S. passou a lhe açoitar com a corrente causando-lhe graves lesões nas costas. Momentos depois, uma equipe da Polícia Militar chegou até o local, sendo que o investigado se trancou dentro de casa e começou a enviar áudios através de redes sociais, rindo e debochando da situação.

Posteriormente, uma equipe de policiais civis da DRCSP chegou até o local, sendo que o delegado Elírio Putton deu voz de prisão ao homem, que continuava resistindo e trancado dentro de sua residência, se negando a obedecer à ordem da autoridade policial. Após diversas tentativas de dialogar com o suspeito, os policiais civis e militares, em união de esforços conseguiram adentrar na residência, através de uma grade de entrada superior e efetuaram a prisão de C.C.S.

Em seguida, o homem foi conduzido até a sede da Central de Atendimento da Polícia Civil, em Paraíso onde foi autuado em flagrante pelos crimes acima mencionados. Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, o indivíduo foi recolhido à Casa de Prisão Provisória local, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. Fonte: Secom TO