Política

Análise: Foto na Mangueira ilustra atual cenário político em Porangatu

  • Publicado em 26/Nov/2019 às 17h35 ( atualizado às 19h47).



(Esq/dir) Eronildo Valadares, Márcio Luis e Pedro Fernandes cotados para disputarem a prefeitura de Porangatu em 2020. Montagem/ilustração

Por Claudemir Brito

A foto do prefeito Pedro Fernandes (pode ir para o PP) escalando uma mangueira ilustra perfeitamente o atual cenário político desenhado e especulado para as eleições de 2020 em Porangatu, Norte do Estado. O grupo governista se mostra agiu na subida e a oposição ainda no solo, busca forças para montar um grupo competitivo para brigar pelos votos dos porangatuenses, cada vez mais desconfiados com a classe política local.

No olho da mangueira, o prefeito Pedro Fernandes sinaliza que não será adversário fácil, e de cima, perto da copa, acompanha o ex-prefeito Eronildo Valadares (ida para o DEM) ainda no solo, afirmando que é candidato do governo e de não estar disputando com nenhum outro nome a preferência do Palácio das Esmeraldas.

O fato de ser o candidato do governador representa alguma vantagem?
Caiado desde quando assumiu perdeu rapidamente o apoio da sociedade, e está tendo dificuldades para recuperá-lo antes que seja tarde, ou que a rejeição se cristalize e interfira nas eleições municipais do ano que vem. Acredita-se que ter o apoio do governador nesse momento atrapalha mais do que ajuda. O sentimento majoritário é de grande decepção com a falta de ação caiadista. Pior, ainda, a decepção aqui no Norte de Goiás está se transformando em forte rejeição.

O novo
O advogado Márcio Luis da Silva, sem partido, está se apresentando como terceira via, ou algo novo, mas a sua forte ligação com os tucanos no passado pode ser usada pelos seus opositores. Também no solo, de olho no topo da mangueira, o "candidato novo" conta com o apoio do vice-governador Lincoln Tejota (sem partido), e permanece determinado a disputar a prefeitura, rompendo a polarização entre os grupos de Júlio da Retífica (PSDB) e de Valadares.

Favoritismo
Pelo fato de ter seu principal nome no topo da mangueira, no grupo governista paira bem discreto um certo clima de já ganhou, o que não é aconselhável em nenhuma situação, mais desaconselhável ainda quando se trata de uma preparação para uma disputa eleitoral.

Mesmo mostrando agilidade nas articulações políticas, e subindo na popularidade, vale lembrar que temos Eronildo Valadares, mesmo com o peso da rejeição de um mandato como prefeito tentando segurar nas primeiras galhas da mangueira para subir também. E Márcio Luiz com a mesma intenção, com baixíssima rejeição política, e sem falar em outros nomes que estão sendo ventilados, e esperando pela oportunidade de se agarrar nos primeiros troncos para ver se vale a pena subir.

Resumindo o cenário: tem muita gente no chão, querendo trepar na mangueira, comer as mangas maduras, e derrubar os tucanos lá de cima. Por isso todo cuidado é pouco.
 
Saiba mais: http://www.claudemirbrito.com.br/noticia-14340-m-rcio-luis-diz-que-mangueira-tucana-n-o-d-mais-frutos-e-tronco-est-podre