Tocantins

Duplicação de BRs que ligam Goiás e Tocantins pode sair do papel

Assunto foi tratado em Audiência Pública em Porangatu, com a presença do ministro da Infraestrutura

  • Publicado em 02/Dez/2019 às 20h30 ( atualizado às 20h32).

A duplicação das BRs 153, 080, 414 que ligam Goiás ao estado de Tocantins podem sair do papel. O assunto foi tratado em audiência pública realizada na última sexta-feira (29) em Porangatu, município da região norte do estado. O ministro de Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas assegurou a concessão de 850 quilômetros entre os municípios de Anápolis (Goiás) e Aliança (Tocantins).

A concessão inclui 670 quilômetros de duplicação, além da adequação da capacidade nos demais trechos, de acordo com a crescente necessidade da região. 38 cidades de Goiás e de Tocantins serão impactadas diretamente.

A previsão, de acordo com o Governo de Goiás, é que em 2020 seja realizada licitação para que as obras tenham início. Os investimentos devem chegar a R$ 13 bilhões. Deste valor, R$ 7,5 bilhões estão previstos para duplicação, ampliação e construção de passarelas. Os outros R$ 4,5 bilhões serão gastos em operação.

Segundo o ministro de Infraestrutura, a pasta organiza o contrato de concessão. Tarcísio afirmou, ainda, que o projeto para as obras será incluído no documento, pois já houve proposta de concessão da BR 153, que não chegou a ser executado. A previsão é de que o documento seja entregue ao final do primeiro semestre de 2020.


Fonte: Emais Goiás