Tocantins

Governador Mauro Carlesse apresenta o programa Pátria Amada Mirim para empresários do Tocantins

  • Publicado em 20/Jan/2020 às 23h13 ( atualizado às 23h53).

Thuanny Vieira/Governo do Tocantins




Mauro Carlesse: “é um programa e todos o que neles aqui vivem e que é responsabilidade também da iniciativa privada de investir em programas socioambientais que visam uma nova geração com consciência ambiental e que preserve o nosso meio ambiente” - Esequias Araújo/Governo do Tocantins


O governador do Tocantins Mauro Carlesse recebeu nesta segunda-feira, 20, grupos de empresários do Estado para apresentar o programa Pátria Amada Mirim (PAM), no intuito de atrair mais investidores para o programa, que visa atender até 2022, 25 mil crianças e adolescentes em todo o Tocantins.

Após exibição do vídeo institucional, os empresários se apresentaram e manifestaram interesse em apoiar o programa. O governador Mauro Carlesse, ressaltou que o PAM não é um programa só do estado do Tocantins, “mas de todos o que neles aqui vivem e que é responsabilidade também da iniciativa privada de investir em programas socioambientais que visam uma nova geração com consciência ambiental e que preserve o nosso meio ambiente”.

O governador que externou sua alegria em receber todos os empresários, ressaltou que o programa será realizado no Tocantins, mas é modelo para todos os estados brasileiros e para o mundo. “É o maior programa de educação ambiental do país, o Tocantins é um dos estados que mais cumpre com a legislação ambiental no Brasil, com a implantação do PAM, os olhares para o nosso Estado será diferenciado”.

Para o PG Meirelles diretor da Investco, o programa está totalmente alinhado com a missão da Investco e com a Energias de Portugal. “Trata de um programa de educação ambiental, que visa atender tanto o social quanto o ambiental, que também são as áreas de atuação do grupo, onde está instalada a usina”. Ele destacou também que a empresa já investe em projetos socioambientais e que quer estender as ações do grupo por meio do PAM, que precisa só alinhar as questões fiscais para dar continuidade no apoio ao programa.

O superintendente do Banco da Amazônia (Basa) no Tocantins, Marivaldo Gonçalves destacou que o banco trabalha todos os seus produtos com a transversalidade ambiental, e que é um requisito que os seus clientes estejam dentro do marco regulatório ambiental. Ressaltou também que o Banco da Amazônia já tem alguns projetos em andamento como, resíduos sólidos, reciclagem, consumo de energia, e incentivar o programa é colaborar com a responsabilidade ambiental, declarando que o Banco tem interesse concreto em apoio o PAM em 2021.

Com a proposta de atender os filhos de seus colaboradores que já trabalham com a matéria prima da natureza, o coco do babaçu, a empresa Tobasa Bioindustrial de Babaçu acredita que o programa irá fortalecer ainda mais as ações de educação ambiental e envolver mais ainda comunidade em uma das principais atividades econômicas da região do Bico do Papagaio. “O PAM é um programa mais que bem-vindo, irá fortalecer o sentimento de preservação das florestas de babaçu que os pais já têm, e agora será expandido para os seus filhos trabalhando todos as outras questões que são importante para o nosso meio ambiente”, acrescentou a representante da empresa Lucélia Neves que irá apresentar a proposta para a direção.

O secretário Renato Jayme ressaltou que a reunião foi extremamente positiva. “Tivemos empresas de todas as regiões do Tocantins, que mostraram interesse efetivo em apoiar o programa. O convite do governador só reforça o compromisso do Estado em continuar crescendo, produzindo e preservando o meio ambiente, por meio da educação ambiental, e que as empresas são parte deste desenvolvimento. Agora nós iremos trabalhar para atender todas as condições necessárias de cada empresa para que possam ser realizados os investimentos via Fundo Pátria Amada”.

O programa já conta com quatro investidores: a BRK Ambiental, a Fundação Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e a Energisa que contribuíram para o início das atividades neste ano. O PAM também está inserido no orçamento do governo como ações derivadas do Planejamento Plurianual nas políticas ambientais. As aulas estão previstas para iniciar ainda no primeiro semestre de 2020.

Pátria Amada Mirim

O programa socioambiental, que tem como principal objetivo a educação ambiental irá atender até 2022, 25 mil crianças e adolescentes nos 139 municípios do Tocantins, implantando ou restaurando viveiros em cada uma das cidades do Tocantins. Para 2020, serão atendidas 5.500 crianças em 40 municípios.