Política

Governo se reúne com companhias aéreas para discutir ampliação de rotas no Estado

A alíquota, que era de 14%, passou a ser reduzida de forma progressiva, entre 7% e 3%, conforme o investimento da empresa na aviação comercial dentro do Estado.

  • Publicado em 28/Jan/2020 às 17h40 ( atualizado às 17h41).

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Serviços (Sics) e da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), se reuniu com representantes das companhias Gol Linhas Aéreas e Passaredo, nesta última sexta-feira, 24, para apresentar a política de incentivo fiscal adotada pelo Governo do Estado para o modal aéreo. Durante a reunião, foi discutida também a ampliação de rotas para aumentar o fluxo de passageiros embarcados e desembarcados no aeroporto de Palmas, Brigadeiro Lysia Rodrigues.

Desde a edição da Medida Provisória 4/2019, em fevereiro do ano passado, que prevê a redução da alíquota do imposto sobre o querosene de aviação, até o momento, apenas a companhia Azul Linhas Aéreas requereu o benefício. A alíquota, que era de 14%, passou a ser reduzida de forma progressiva, entre 7% e 3%, conforme o investimento da empresa na aviação comercial dentro do Estado.

À empresa Gol, o secretário Tom Lyra apresentou as vantagens da adesão ao regime diferenciado de tributação. Representando a empresa, o gerente de aeroporto, Guilherme Alves, fez um balanço da atuação da Gol no Estado. O gerente explicou ainda que, a partir do mês de março, a companhia volta a operar normalmente porque, no momento, dois voos estão suspensos, porque a empresa realiza ações de recall na aeronave 737 NG.

O gerente reiterou ainda que a empresa tem interesse em aderir ao regime diferenciado de tributação, mas que a proposta precisa ser alinhada com a diretoria executiva.

Em seguida, o secretário conversou com a supervisora da Passaredo, Luísa Onete, sobre a possibilidade da oferta de novas rotas ligando o Tocantins a outros estados do país. A Passaredo opera, diariamente, a rota Palmas-Goiânia-Ribeirão Preto-Guarulhos e Araguaína à Brasília, por meio de codeshare (acordo de cooperação).

O secretário manifestou interesse em visitar a sede de ambas as empresas para apresentar a política de incentivo fiscal adotada pelo Tocantins. Tom Lyra reforçou ainda o esforço do governador Mauro Carlesse e suas secretarias envolvidas em oferecer, ao Estado, uma malha aérea cada vez mais abrangente, com maior número de voos possíveis e uma tarifa cada vez mais competitiva e acessível aos passageiros tocantinenses e turistas.

“O Governador Mauro Carlesse quer fomentar o setor da aviação no Estado para oportunizar novas rotas de voos que contemplem o Tocantins como ponto de partida e de chegada, tendo referência não só a Capital, mas também outros municípios. Isso fomenta a nossa economia, o turismo, promovendo a geração de mais emprego e renda", afirmou o secretário.




Fonte: Secom TO