Tocantins

Ex-aliados, PA e Roberto Sampaio repetem campanha do “tostão contra o milhão”, em Alvorada

Declarações de bens feita à justiça eleitoral mostra quem são os mais ricos e os mais pobres na disputa pela prefeitura de Alvorada.

  • Publicado em 28/Sep/2020 às 13h50 ( atualizado às 14h12).



Roberto Sampaio (PSD) e Paulo Antonio (DEM) disputam a prefeitura de Alvorada. 

Se compararmos as declarações de bens dos dois candidatos majoritários e seus vices, em Alvorada, chegaremos à conclusão que teremos outra disputa do “tostão contra o milhão”.

Essa frase já usada em outras campanhas, por candidatos da majoritária, mostra o abismo econômico que existe entre os atuais candidatos que disputam a prefeitura de Alvorada.

Mesmo com salário de 18 mil, por mês, o prefeito Paulo Antônio conseguiu de 2016 pra cá, uma evolução de bens de R$236 mil reais. Por isso, ficou enquadrado na candidatura do “tostão”.

Para o vice-prefeito Terra Seca, o mandato de vice e o salário de R$ 9 mil mensal, não foi suficiente para evolução de bens. Em 2016, o então candidato a vice declarou R$ 45 mil referente capital social empresa. Em 2020, a declaração de bens foi de R$ 27 mil referente à um veículo. Por isso, teremos uma “chapa do tostão”, puro sangue economicamente falando.

“Milhão”
Em comparação aos adversários, o ex-secretário de Saúde, Roberto Sampaio, e o seu vice Danilo Wached, que somada as duas declarações, o valor quase chega aos três milhões, o que torna a dupla, a chapa do “milhão”.